POLÍTICA DE PRIVACIDADE E COOKIES

Utilizamos alguns recursos para entender o que nossos clientes tem interesse e melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Entendi
Influência Jovem -
Urubus são aves carniceiras, vivem da desgraça alheia. Por mais abundante e próspero que seja o ambiente, seus instintos o levam a buscar a podridão. 

Há pessoas que são como tais aves: vivem da desgraça alheia. Regozijam quando o vizinho não consegue uma promoção no emprego, quando o amigo não passa na faculdade, quando o negócio do irmão não vai pra frente...

Muitos brasileiros são, simbolicamente, como urubus. Andam a buscar cadáveres. Odeiam o sucesso do próximo. Detestam tudo o que os fazem se sentirem menores que o outro. Ninguém quer ter “urubus” sobrevoando a cabeça. São o pior tipo de gente.

Há quem diga: “os urubus são responsáveis pela limpeza do meio ambiente”. A verdade é que eles não têm habilidades para caçar ou coletar, tudo o que lhes resta é viver de lixo. Não seja como um urubu, desenvolva habilidades (virtudes) a fim de não depender da miséria alheia para ser feliz. 

Não justifique sua pequenez buscando importância para a mesma. Não seja como um urubu. 

Certa vez vi uma cena ao viajar: um urubu em cima de uma árvore morta, mesmo tendo várias outras verdinhas ao redor. Escrevi no mesmo instante o poema Ave Preta, que é sobre pessoas-urubus. Acompanhe:
 
Influência Jovem - <em><strong>Ave Preta</strong></em><br />
<br />
Oh, aquela ave preta<br />
sobre galhos rijos cinzentos.<br />
Oh, meu sertão que se encontra verde,<br />
tudo um pouco mais belo.<br />
Mas a ave insiste co’a morte<br />
ao pousar naqueles galhos podres.<br />
— Podres, mas rijos.<br />
<br />
Oh, aquela ave preta<br />
a fitar ao longe algo a comer.<br />
Oh, quão belos estão os montes,<br />
rico em fauna pequena e indefesa.<br />
Mas a ave insiste co’a morte<br />
a buscar mais um cadáver.<br />
— Cadáver, mas manterá uma vida.<br />
<br />
Ah, aquela ave preta<br />
e fétida com o fim em seu bico.<br />
Ah, quantos frutos e brotos,<br />
tudo tão maduro e gostoso.<br />
Mas a ave insiste co’a morte<br />
a devorar aquelas carnes podres.<br />
— Podres, mas vívidas.<br />
<br />
Ah, aquela ave preta<br />
e elegante ao planar por instantes.<br />
Ah, quantas outras aves tão belas,<br />
sabiá, bem-te-vi e canarinho.<br />
Mas a ave insiste co’a morte,<br />
associa-se a amantes de vísceras.<br />
— Vísceras, que as fazem completas.<br />
<br />
Anderson C. Sandes — Maio de 2018
Ave Preta

Oh, aquela ave preta
sobre galhos rijos cinzentos.
Oh, meu sertão que se encontra verde,
tudo um pouco mais belo.
Mas a ave insiste co’a morte
ao pousar naqueles galhos podres.
— Podres, mas rijos.

Oh, aquela ave preta
a fitar ao longe algo a comer.
Oh, quão belos estão os montes,
rico em fauna pequena e indefesa.
Mas a ave insiste co’a morte
a buscar mais um cadáver.
— Cadáver, mas manterá uma vida.

Ah, aquela ave preta
e fétida com o fim em seu bico.
Ah, quantos frutos e brotos,
tudo tão maduro e gostoso.
Mas a ave insiste co’a morte
a devorar aquelas carnes podres.
— Podres, mas vívidas.

Ah, aquela ave preta
e elegante ao planar por instantes.
Ah, quantas outras aves tão belas,
sabiá, bem-te-vi e canarinho.
Mas a ave insiste co’a morte,
associa-se a amantes de vísceras.
— Vísceras, que as fazem completas.

Anderson C. Sandes — Maio de 2018

Deixe seu comentário

Tags

BLOG RELACIONADAS

Gostou do que viu aqui? Então com certeza você também vai gostar de nossas outras matérias (difícil vai ser você escolher qual a sua preferida depois, mas ok, você que lute). Clica aqui e confere, vale a pena!

Influência Jovem - Cinco anos sem Fidel Castro

Cinco anos sem Fidel Castro

Novembro de 2021

Influência Jovem - Kyle Rittenhouse e  a sensação de que ainda há justiça!

Kyle Rittenhouse e a sensação de que ainda há justiça!

Novembro de 2021

Influência Jovem - CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER:CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER: