POLÍTICA DE PRIVACIDADE E COOKIES

Utilizamos alguns recursos para entender o que nossos clientes tem interesse e melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Entendi

Por Leandro T. Flaiban

Amigos humanos que compartilham comigo esse período. Diferentemente do que costuma surgir na Internet, trago dúvidas. Mas percebo que são elas que tem feito mais falta nas discussões. Primeiro, gostaria de esclarecer como os dados médicos e científicos são criados. Algum especialista no assunto tem um palpite e realiza-se um levantamento sobre os resultados com tal estratégia. Se parecerem positivos segue-se uma série de testes cada vez mais precisos e com quantidades maiores de pacientes até que consiga-se um dado mais próximo do real.
                Vou discutir aqui o status dos principais itens de debate e assim poderão entender melhor e, assim como eu, ter menos certezas:
                - máscaras: O único estudo caso-controle para avaliar o funcionamento das máscaras foi realizado na Dinamarca (https://www.nytimes.com/2020/11/18/health/coronavirus-masks-denmark.html?auth=login-facebook). Cinco mil pessoas foram divididas em dois grupos, metade usava uma máscara cirúrgica (melhor que a de pano que a maioria usa) enquanto a outra metade não usava nada. Durante 3 meses acompanharam os grupos e não houve diferença no número de contaminados. Por outro lado, não há efeito colateral de usar a máscara por períodos curtos e fora de atividade física.  Assim, se não fizer bem, mal não faz.
                - Tratamento precoce: Tratarei aqui dos mais famosos e polêmicos. Zinco+ Vitamina D + Ivermectina + Hidroxicloroquina. Ambos estão em situação semelhante. Existem estudos observacionais abundantes com resultados otimistas, existem até estudos duplo cegos que falam a favor. Porém existem alguns outros observacionais que falam contra e uma propaganda impressionante contra. Eu sinceramente não tenho certeza do funcionamento dessas medicações, mas pelo mesmo motivo das máscaras usei e passei para todos meus pacientes. Até agora zero mortes e uma internação em um grupo muito heterogêneo que contou diversos idosos e obesos.
                - Lockdown : entre as medidas é a que mais polêmicas e efeitos colaterais causa. Cientificamente parece fazer sentido, afinal são vírus respiratórios. Isolando as pessoas deve haver menos disseminação. Na prática, não parece funcionar. Segundo estudo publicado na Nature (https://www.nature.com/articles/s41598-021-84092-1#Sec5) não foi possível evidenciar diferença estatística entre lugares que aderiram e outros que não aderiram a esta ideia. Outros levantamentos mostraram grande incidência em pessoas que estavam isoladas. Porém a quantidade de efeitos colaterais nesse caso é enorme. A fome, depressão e violência são consequências diretas do fechamento dos comércios. E diferente dos outros, o tratamento parece levar a mais mortes que a doença.
                Mas tudo bem, aparentemente é um risco que nossos governantes estão dispostos a fazer-nos correr.

Deixe seu comentário

Tags

BLOG RELACIONADAS

Gostou do que viu aqui? Então com certeza você também vai gostar de nossas outras matérias (difícil vai ser você escolher qual a sua preferida depois, mas ok, você que lute). Clica aqui e confere, vale a pena!

Influência Jovem - Cinco anos sem Fidel Castro

Cinco anos sem Fidel Castro

Novembro de 2021

Influência Jovem - Kyle Rittenhouse e  a sensação de que ainda há justiça!

Kyle Rittenhouse e a sensação de que ainda há justiça!

Novembro de 2021

Influência Jovem - CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER:CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER: