POLÍTICA DE PRIVACIDADE E COOKIES

Utilizamos alguns recursos para entender o que nossos clientes tem interesse e melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Entendi

"Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. " - 2 Coríntios 5:7

Esses dias deitado em minha rede, meditando sobre a natureza humana, me dei conta de que todo ser humano, crê em algum fato inevidente atestado por alguma autoridade, humana ou sobre-humana.
 
Pasmem, dessa meditação descobri o conceito ato de fé¹!
 
 Ora, quando creio em uma narrativa de um fato histórico, do qual não estava presente, devo ter fé na autoridade que o narrou. Assim, um homem comum, como esse que vos fala, tem fé no “homem de ciência” quando relata o resultado de uma pesquisa da qual eu não estava presente, porém creio na sua autoridade sobre assunto.
 
Nesse contexto, o fenômeno psíquico do ato de fé é inerente à natureza humana. Precisamos dele tanto para algumas questões temporais, das quais não somos experts, bem como não estamos presentes, quanto para as questões atemporais, ou seja, eternas.
 
Por acreditar que alguns de vocês irão tentar desacreditar essa minha importante descoberta, fruto de cinco minutos de reflexão filosófica, pois têm aquele prazer em estragar o prazer alheio; aquele tipo gente que carinhosamente chamamos de espírito de porco, vou tirar a prova dos nove do que falei sobre o ato de fé, com o tipo de ser humano que não crê e em nada tem fé: o cético.
 
Como defendo essa teoria com a força dogmática, terei dois caminhos: Demonstrar que o cético não é um ser humano, ou que o ceticismo é uma crença que necessita da fé.
Influência Jovem - Ilustração feita para esse artigo por Artigiani.
Ilustração feita para esse artigo por Artigiani.
Após ter conversado com muitos céticos, percebi quase que instintivamente que são da espécie humana, embora possuam uma certa patologia, que por hora chamarei de complexo da barata tonta.
 
Vamos examinar a crença dos que não creem, e a fé dos que não têm fé.
 
É bom lembrar que existem céticos e céticos; uns com um ceticismo seletivo, outros céticos em relação a tudo.
 
Utilizaremos o cético radical para provar a minha teoria, pois segundo um velho adágio popular, “quem pode mais, pode menos”. Chamarei o cético radical de Céticuzão.
 
O céticuzão falará para você que não crê em nada, que a verdade não existe, sendo prerrogativa de cada um professar o que quer. Os mais perspicazes já devem ter percebido, que na verdade ele é mais crente que qualquer fundamentalista.
 
Quando ele diz que não crê em nada, está implícito que ele crê no que diz, quando afirma que a verdade não existe, para ele isso é a verdade, ou seja, apesar de ferir o princípio da não contradição, ele crê no que diz, e por um ato de fé atesta a assente com a autoridade de si próprio, mesmo negando a crença e a fé.
 
Parece que não tem para onde fugir; a crença e a fé, são inerentes a natureza humana, e o céticuzão também possui um Credo, ele crê em “Em Si Todo Poderoso”, criador do Nada, e sua existência é encarnação do absurdo, cujo símbolo sagrado são três baratas tontas, andando a esmo de um lado a outro, chocando-se entrei si, sem nenhuma orientação geográfica.
 
Fundamentado nesse Credo, ele se emancipa, se torna seu próprio Senhor, mas nesse caso a “sua verdade” não o libertará, pois, a sua Criação o subjuga.
¹Ato de fé não é a virtude teologal cristã que entende a fé como um prolongamento da razão à luz da Revelação. Trata-se aqui do fenômeno psíquico da crença no inevidente baseado na autoridade de quem o afirma.

Deixe seu comentário

Tags

Ilustrações do Artigiani
BLOG RELACIONADAS

Gostou do que viu aqui? Então com certeza você também vai gostar de nossas outras matérias (difícil vai ser você escolher qual a sua preferida depois, mas ok, você que lute). Clica aqui e confere, vale a pena!

Influência Jovem - ​O Belo Círculo da Multidisciplinaridade

​O Belo Círculo da Multidisciplinaridade

Setembro de 2021

Influência Jovem - 7 de setembro jamais será vermelho!

7 de setembro jamais será vermelho!

Setembro de 2021

Influência Jovem - CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER:CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER: